História e Bíblia

UMA PONTE PARA O CONHECIMENTO

Translate

Follow by Email

Total de visualizações de página

SEJA UM SEGUIDOR


Olá, seja bem vindo ao blog HISTÓRIA E BÍBLIA! Gostária de convidá-lo a
ser um seguidor. Basta clicar em seguir ao lado e seguir as orientações.
quarta-feira, 12 de maio de 2010

A casa do Tempo Perdido



A casa do Tempo Perdido


Bati no portão do tempo perdido, ninguém atendeu.
Bati segunda vez e mais outra e mais outra.
Resposta nenhuma.

A casa do tempo perdido está coberta de hera
Pela metade; a outra metade são cinzas.
Casa onde não mora ninguém, e eu batendo e chamando
Pela dor de chamar e não ser escutado.

Simplesmente bater. O eco devolve
Minha ânsia de entreabrir esses paços gelados.
A noite e o dia se confundem no esperar,
No bater e bater.

O tempo perdido certamente não existe.
É o casarão vazio e condenado.

Carlos Drummond de Andrade


***


REFLEXÃO: TEMPO


(Alexandre L.M Brandão)


Bem são verdades as palavras de Salomão:


“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu” (Eclesiastes 3.1)


Porém, não basta sabermos que há um tempo especifico para realizarmos tal ou qual empreendimento! Mais do que sabermos disso, temos que executar o que é devido no tempo que nos é dado.


Vem o tempo de amar, mas não amamos... Vivemos a correria do dia-a-dia e não beijamos nossos filhos que não param de crescer e se tornarem independentes (pois o tempo não para). Então eles se casam e vão-se embora, e os vemos apenas de vez em quando, nas datas especiais que são marcadas com antecedências, pois agora eles estão com o TEMPO ocupado. E nós apenas lamentamos o tempo que não volta mais...


Vem o tempo de brincarmos, nos divertimos, mas como pensamos apenas em GANHAR TEMPO, apenas trabalhamos e trabalhamos (inclusive nos finais de semana e muitas vezes nem tiramos férias, pois fazemos horas extras para ganharmos um pouco mais, afinal, “TEMPO É DINHEIRO”! Então, ficamos envelhecidos pelo PASSAR do TEMPO, e queremos nos divertir com o que conseguimos acumular nos anos PASSADOS, mas percebemos de repente, que nosso vigor não é mais o mesmo, e mais descansamos que tiramos proveito daquilo que fez esgotar as forças da juventude.


Acabamos plantando tanto que pouco tempo fica para colhermos e desfrutarmos os frutos do trabalho!


Vem o tempo de estabelecermos amizades, conhecermos pessoas, ficar juntos com amigos e parentes, mas estamos sempre deixando para depois. Ai, de repente, os amigos e parentes mais velhos morrem e apenas lamentamos: “por que eu não o visitei mais vezes”. E então nós ficamos velhos, mas poucas pessoas nos vêm visitar e ficamos sós, pois antigamente não estabelecemos laços de amizades, pois NÃO QUERIAMOS PERDER TEMPO com almoços de finais de semana, ou visitas com pessoas que poderíamos ver depois.


Vem o tempo de buscarmos a Deus e aprofundarmos nosso relacionamento com ele, mas isso sempre fica para as HORAS VAGAS, e elas quase não existiam para nós. Então, descobrimos como Deus é uma pessoa real e presente, mas agora já nos resta pouco tempo e vigor para conhecê-lo melhor.


Vem o tempo de... e tentando ganhar TEMPO, o perdemos. Depois lamentamos, e olhamos pela janela da memória, que o que passou passou, e não voltará JAMAIS!


“Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa.” (Tiago 4.14)


Que nossa oração seja:


“Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio.” (Salmo 90. 12).






0 comentários: