História e Bíblia

UMA PONTE PARA O CONHECIMENTO

Translate

Follow by Email

Total de visualizações de página

SEJA UM SEGUIDOR


Olá, seja bem vindo ao blog HISTÓRIA E BÍBLIA! Gostária de convidá-lo a
ser um seguidor. Basta clicar em seguir ao lado e seguir as orientações.
quarta-feira, 10 de março de 2010

Opressões do capitalismo


Opressões do capitalismo

A lógica de mercado, de economia e de política atuante em nossos dias tem sido a que busca a todo custo o lucro. O dinheiro, a riqueza, ou seja, toda forma de bem físico e material tem sido o objetivo e a preocupação das grandes empresas e principais líderes mundiais. Não há importância ou preocupação com os meios que serão empregados para alcançar o que se deseja. Homens, mulheres e crianças serão exploradas de sua força de trabalho até a última gota e últimas conseqüências. Se eles serão privados de lazer, saúde, boa alimentação, educação e levadas à morte... isso pouco importa – o deus desses sistema é o dinheiro, o que Jesus denomina no sermão do monte de Mamon (Mateus 6. 24).

Tudo é transformado e aproveitado comercialmente. E como já dissemos acima “até a última gota”. Abaixo temos a reportagem de Renato Ribeiro, do site globoesporte. com, onde lemos que até mesmo um evento que representa o lazer, o esporte e até mesmo a confraternização de nações de diferes situações socioeconômica, é transformada em uma fonte de lucro bestial. Quantas pessoas conseguem perceber que os delicados e fofinhos bichinhos de pelúcia são fabricados a custo da exploração de crianças e adolescentes, que deveriam estar brincando e estudando, enquanto um grupo fechado de empresários se deleitam com os lucros advindos dessa oportunidade.

É claro que por traz desses grandes eventos sempre operou e opera a lógica do capitalismo. Mas isso é o que todos vêem. O que quase não enxergamos são situações como a descrita abaixo, ou seja, a do ser humano que é privado de sua dignidade e vida para o enriquecimento de uma minoria.

Enquanto muitas crianças estarão na copa do mundo rindo e se divertindo, estas pobres crianças chinesas não estarão achando tão divertido o mesmo momento.

“Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.” (Mateus 6.24)

(a matéria abaixo é do site da http://globoesporte.globo.com/ esporte, autoria de Renato Ribeiro. Página Endereço http://colunas.globoesporte.com/vivaladuma/2010/03/10/zakumi-em-extincao/)

“Zakumi em extinção”

“O simpático leopardo (sim, juram que é um leopardo) mascote da Copa está envolvido num escândalo. Primeiro, ele não é sul-africano. O Zakumi de pelúcia é produzido na China. Onde a mão-de-obra é bem mais barata. O que já foi o suficiente para críticas por aqui. Afinal, por que não empregar anfitriões da copa fabricando o bichinho? Mas esta semana a barra pesou para Zakumi. Descobriu-se que a fábrica Shangai Fashion Plastic Products - onde o boneco é produzido – emprega adolescentes de 13 a 17 anos, com jornada de trabalho de 13 horas diárias. Salário: US$ 3 por dia (algo como R$ 5/dia ou R$ 100 por mês). A fábrica é a mesma que fez os mascotes das Olimpíadas de Pequim – Beibei, Jingjing, Huanhuan, Yingying e Nini. Diante da denúncia, a Fifa cancelou o contrato e até segunda ordem, Zakumi não será mais fabricado em Xangai. Ou seja, o leopardo da Copa está em extinção. Infelizmente, a lei do mercado chinês é um triste sucesso. Olhe para o que você está vestindo agora. Se tiver algo chinês certamente foi fabricado por alguém em péssimas condições de trabalho. Aliás, estou olhando aqui para a bola da Copa que tenho em casa – a Jabulani. Vou conferir, peraí…Opa! Made in China. Fiz minha contribuição para o sistema socialista-capitalista chinês. Mea culpa. Nossa culpa.”




0 comentários: